Zoonotic Diseases in Pregnancy (Doenças Zoonóticas na Gravidez): Saber mais

O que são doenças zoonóticas?

As doenças zoonóticas são aquelas que podem ser transmitidas entre animais e seres humanos. Essas doenças podem ser causadas por bactérias, vírus, fungos, parasitas e outros agentes patogênicos presentes em animais. A transmissão pode ocorrer por meio do contato direto com animais infectados, ingestão de alimentos contaminados, picadas de insetos vetores, entre outras vias. Durante a gravidez, as mulheres estão mais suscetíveis a essas doenças devido às alterações no sistema imunológico. É importante conhecer as principais doenças zoonóticas que podem afetar a gestante e adotar medidas preventivas para evitar a infecção.

Toxoplasmose

A toxoplasmose é uma doença causada pelo protozoário Toxoplasma gondii. A transmissão pode ocorrer por meio do consumo de carne crua ou mal cozida, ingestão de água ou alimentos contaminados, contato com fezes de gatos infectados e transmissão vertical, ou seja, da mãe para o feto durante a gestação. Os sintomas da toxoplasmose em gestantes podem variar desde febre e mal-estar até complicações mais graves, como aborto espontâneo e malformações congênitas. Para prevenir a infecção, é importante evitar o consumo de carne crua ou mal cozida, lavar bem frutas e verduras, evitar contato com fezes de gatos e realizar exames de rotina durante a gravidez.

Leptospirose

A leptospirose é uma doença causada pela bactéria do gênero Leptospira. A transmissão ocorre principalmente pela exposição à urina de animais infectados, como ratos, cães e gatos. Durante a gravidez, a leptospirose pode causar complicações como aborto espontâneo, parto prematuro e malformações fetais. Os sintomas da doença incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, icterícia e insuficiência renal. Para prevenir a leptospirose, é importante evitar o contato com água ou solo contaminados, manter a higiene adequada e vacinar os animais de estimação.

Brucelose

A brucelose é uma doença causada por bactérias do gênero Brucella. A transmissão pode ocorrer por meio do consumo de leite e derivados não pasteurizados, contato direto com animais infectados e inalação de partículas contaminadas. Durante a gravidez, a brucelose pode levar a complicações como aborto espontâneo, parto prematuro e infecção do feto. Os sintomas da doença incluem febre, fadiga, dores musculares, dor de cabeça e suores noturnos. Para prevenir a brucelose, é importante consumir apenas produtos lácteos pasteurizados, evitar o contato com animais doentes e adotar medidas de higiene adequadas.

Raiva

A raiva é uma doença viral transmitida principalmente pela mordida de animais infectados, como cães, gatos e morcegos. Durante a gravidez, a raiva pode causar complicações graves tanto para a mãe quanto para o feto. Os sintomas da raiva incluem febre, dor de cabeça, mal-estar, agitação, alucinações e convulsões. A prevenção da raiva envolve a vacinação dos animais de estimação, evitar o contato com animais desconhecidos e procurar atendimento médico imediato em caso de mordida ou arranhão de um animal suspeito.

Febre Q

A febre Q é uma doença causada pela bactéria Coxiella burnetii. A transmissão ocorre principalmente pela inalação de partículas contaminadas presentes em fezes, urina e leite de animais infectados, como ovelhas, cabras e gado. Durante a gravidez, a febre Q pode levar a complicações como aborto espontâneo, parto prematuro e baixo peso ao nascer. Os sintomas da doença incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, fadiga e pneumonia. Para prevenir a febre Q, é importante evitar o contato com animais doentes, consumir alimentos de origem animal devidamente cozidos e adotar medidas de higiene adequadas.

Salmonelose

A salmonelose é uma doença causada pela bactéria do gênero Salmonella. A transmissão ocorre principalmente pela ingestão de alimentos contaminados, como ovos crus ou mal cozidos, carne de aves e produtos lácteos não pasteurizados. Durante a gravidez, a salmonelose pode causar complicações como desidratação, parto prematuro e infecção do feto. Os sintomas da doença incluem febre, diarreia, vômitos, dor abdominal e mal-estar geral. Para prevenir a salmonelose, é importante consumir alimentos de origem animal devidamente cozidos, lavar bem as mãos e utensílios de cozinha e evitar a contaminação cruzada.

Psitacose

A psitacose, também conhecida como febre dos papagaios, é uma doença causada pela bactéria Chlamydia psittaci. A transmissão ocorre principalmente pela inalação de partículas contaminadas presentes nas fezes e secreções de aves infectadas, como papagaios, periquitos e pombos. Durante a gravidez, a psitacose pode levar a complicações como aborto espontâneo, parto prematuro e pneumonia no recém-nascido. Os sintomas da doença incluem febre, calafrios, dor de cabeça, tosse e dificuldade respiratória. Para prevenir a psitacose, é importante evitar o contato com aves doentes, manter a higiene adequada e procurar atendimento médico em caso de sintomas.

Doença de Lyme

A doença de Lyme é uma doença causada pela bactéria Borrelia burgdorferi, transmitida principalmente pela picada de carrapatos infectados. Durante a gravidez, a doença de Lyme pode causar complicações como aborto espontâneo, parto prematuro e malformações fetais. Os sintomas da doença incluem febre, fadiga, dores musculares e articulares, erupção cutânea em forma de alvo e problemas neurológicos. Para prevenir a doença de Lyme, é importante evitar áreas infestadas por carrapatos, usar roupas de proteção, aplicar repelentes e realizar a remoção correta dos carrapatos.

Hantavirose

A hantavirose é uma doença causada pelo vírus Hantavirus, transmitido principalmente pela inalação de partículas contaminadas presentes nas fezes, urina e saliva de roedores infectados. Durante a gravidez, a hantavirose pode levar a complicações como aborto espontâneo, parto prematuro e insuficiência respiratória. Os sintomas da doença incluem febre, dores musculares, falta de ar, tosse seca e problemas renais. Para prevenir a hantavirose, é importante evitar o contato com roedores, manter a higiene adequada e evitar a exposição a ambientes contaminados.

Giardíase

A giardíase é uma doença causada pelo protozoário Giardia lamblia, transmitido principalmente pela ingestão de água ou alimentos contaminados. Durante a gravidez, a giardíase pode causar complicações como desidratação, parto prematuro e baixo peso ao nascer. Os sintomas da doença incluem diarreia, dor abdominal, náuseas, vômitos e perda de peso. Para prevenir a giardíase, é importante consumir água tratada, lavar bem os alimentos e adotar medidas de higiene adequadas.

Doença de Chagas

A doença de Chagas é uma doença causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi, transmitido principalmente pela picada de insetos vetores, como o barbeiro. Durante a gravidez, a doença de Chagas pode levar a complicações como aborto espontâneo, parto prematuro e malformações fetais. Os sintomas da doença incluem febre, inchaço das pálpebras, dor de cabeça, fadiga e problemas cardíacos. Para prevenir a doença de Chagas, é importante evitar o contato com insetos vetores, manter a higiene adequada e realizar exames de rotina durante a gravidez.

Conclusão

Neste glossário, abordamos algumas das principais doenças zoonóticas que podem afetar as gestantes. É fundamental que as mulheres grávidas estejam cientes dos riscos e adotem medidas preventivas para evitar a infecção. Isso inclui evitar o contato com animais doentes, consumir alimentos de origem animal devidamente cozidos, lavar bem as mãos e utensílios de cozinha, e realizar exames de rotina durante a gravidez. Ao adotar essas precauções, as gestantes podem reduzir significativamente o risco de contrair doenças zoonóticas e garantir uma gravidez saudável para si e para o bebê.