Varicela na Gravidez e Vacinação Pós-Exposição: Saber mais

O que é Varicela na Gravidez?

A varicela, também conhecida como catapora, é uma doença viral altamente contagiosa causada pelo vírus varicela-zoster. Ela é caracterizada pelo aparecimento de erupções cutâneas, acompanhadas de febre e mal-estar geral. A varicela na gravidez ocorre quando uma mulher grávida é infectada pelo vírus durante a gestação.

A infecção pelo vírus varicela-zoster durante a gravidez pode ser preocupante, pois pode levar a complicações tanto para a mãe quanto para o feto. Embora a varicela seja geralmente uma doença benigna em crianças e adultos saudáveis, as gestantes têm maior risco de desenvolver complicações graves, como pneumonia, encefalite e até mesmo morte.

Transmissão e Sintomas

A varicela é altamente contagiosa e pode ser transmitida de pessoa para pessoa por meio do contato direto com as lesões de pele ou através do ar, quando uma pessoa infectada tosse ou espirra. O período de incubação da doença é de aproximadamente 10 a 21 dias.

Os sintomas iniciais da varicela na gravidez são semelhantes aos da catapora em geral. A doença começa com febre, mal-estar, dor de cabeça e perda de apetite. Em seguida, surgem as erupções cutâneas, que se manifestam como pequenas bolhas vermelhas que coçam intensamente. Essas bolhas se transformam em crostas e, eventualmente, desaparecem após algumas semanas.

Riscos para a Grávida

A varicela na gravidez pode apresentar riscos significativos para a saúde da mulher grávida. Além das complicações mencionadas anteriormente, a infecção pelo vírus varicela-zoster pode levar ao desenvolvimento de pneumonia, hepatite, miocardite e nefrite. Essas complicações podem ser graves e requerem cuidados médicos adequados.

Além disso, a varicela na gravidez também pode aumentar o risco de parto prematuro e de complicações no feto, como malformações congênitas, baixo peso ao nascer e até mesmo morte fetal. Portanto, é essencial que as mulheres grávidas tomem medidas preventivas para evitar a infecção pelo vírus varicela-zoster.

Vacinação Pós-Exposição

A vacinação pós-exposição é uma estratégia importante para prevenir a varicela em mulheres grávidas que tiveram contato com uma pessoa infectada. A vacina contra a varicela é segura e eficaz, e pode ser administrada até 3 a 5 dias após a exposição ao vírus.

A vacinação pós-exposição pode reduzir significativamente o risco de desenvolver a doença ou diminuir a gravidade dos sintomas, caso a infecção ocorra. Além disso, a vacinação também pode proteger o feto, reduzindo o risco de complicações graves.

Recomendações para Gestantes

As mulheres grávidas devem tomar medidas preventivas para evitar a infecção pelo vírus varicela-zoster. Além da vacinação pós-exposição, é importante evitar o contato com pessoas infectadas, especialmente aquelas com sintomas de varicela.

Em caso de exposição ao vírus, as gestantes devem procurar imediatamente orientação médica. O médico poderá avaliar o risco de infecção e recomendar medidas adicionais, como a administração de imunoglobulina varicela-zoster (IVZ) para prevenir ou reduzir a gravidade da doença.

Conclusão

A varicela na gravidez é uma condição que requer atenção e cuidados especiais. A infecção pelo vírus varicela-zoster durante a gestação pode levar a complicações graves tanto para a mãe quanto para o feto. Portanto, é essencial que as mulheres grávidas tomem medidas preventivas, como a vacinação pós-exposição, para evitar a infecção e proteger sua saúde e a do bebê.