Ultrassom Morfológico: Saber mais

O que é o Ultrassom Morfológico?

O ultrassom morfológico é um exame de imagem realizado durante a gestação para avaliar a anatomia e o desenvolvimento do feto. É uma técnica não invasiva que utiliza ondas sonoras de alta frequência para criar imagens em tempo real do útero e do feto.

Como é realizado o Ultrassom Morfológico?

O ultrassom morfológico é realizado por um médico especialista em medicina fetal ou um ultrassonografista treinado. A gestante deita-se em uma maca e o médico aplica um gel na barriga para facilitar o deslizamento do transdutor, que é um aparelho que emite e recebe as ondas sonoras.

O médico desliza suavemente o transdutor sobre a barriga da gestante, movendo-o para diferentes posições para obter as melhores imagens possíveis. Durante o exame, o médico avalia diversas estruturas e órgãos do feto, como o coração, o cérebro, a coluna vertebral, os membros, entre outros.

Quando é indicado fazer o Ultrassom Morfológico?

O ultrassom morfológico é geralmente realizado entre a 20ª e a 24ª semana de gestação. Esse é o período em que a maioria das malformações fetais já pode ser identificada. No entanto, em alguns casos específicos, o exame pode ser realizado antes ou depois desse período.

É importante ressaltar que o ultrassom morfológico não é um exame de rotina em todas as gestações. Ele é indicado principalmente para gestantes com fatores de risco, como idade materna avançada, histórico de malformações congênitas na família, doenças crônicas, entre outros.

Quais são os benefícios do Ultrassom Morfológico?

O ultrassom morfológico oferece diversos benefícios tanto para a gestante quanto para o feto. Ele permite a avaliação detalhada da anatomia fetal, possibilitando a detecção precoce de malformações e anomalias congênitas.

Além disso, o exame também permite a avaliação do crescimento e desenvolvimento do feto, a identificação da posição da placenta, a análise do líquido amniótico e a verificação do fluxo sanguíneo no cordão umbilical.

Quais são os riscos do Ultrassom Morfológico?

O ultrassom morfológico é considerado um exame seguro e não invasivo, sem riscos significativos para a gestante e o feto. As ondas sonoras utilizadas no exame não possuem radiação ionizante, o que torna o procedimento seguro mesmo para gestantes.

No entanto, é importante ressaltar que o ultrassom morfológico deve ser realizado por profissionais qualificados e em equipamentos adequados. Caso contrário, podem ocorrer interpretações equivocadas das imagens ou a não detecção de anomalias.

Quais são as limitações do Ultrassom Morfológico?

O ultrassom morfológico possui algumas limitações. Nem todas as malformações fetais podem ser detectadas por meio desse exame, principalmente as mais sutis ou aquelas que se desenvolvem após a realização do exame.

Além disso, a qualidade das imagens pode ser afetada por fatores como a posição do feto, a quantidade de líquido amniótico e a obesidade materna. Em alguns casos, pode ser necessário realizar outros exames complementares, como a ressonância magnética fetal, para uma avaliação mais precisa.

Como se preparar para o Ultrassom Morfológico?

Para se preparar para o ultrassom morfológico, a gestante deve seguir as orientações do médico ou do serviço de ultrassonografia. Geralmente, é recomendado beber bastante água antes do exame para encher a bexiga, o que facilita a visualização do útero e do feto.

Também é importante levar todos os exames e documentos relacionados à gestação para o dia do exame, como o cartão de pré-natal, resultados de exames anteriores e a solicitação médica para a realização do ultrassom morfológico.

Quais são os resultados do Ultrassom Morfológico?

Após a realização do ultrassom morfológico, o médico emitirá um laudo com os resultados do exame. Esse laudo pode conter informações sobre a anatomia e o desenvolvimento do feto, a presença ou ausência de malformações, o posicionamento da placenta, entre outros.

Em caso de detecção de alguma anomalia ou malformação, o médico poderá encaminhar a gestante para uma avaliação mais especializada, como a consulta com um geneticista ou a realização de exames complementares.

Quanto custa o Ultrassom Morfológico?

O custo do ultrassom morfológico pode variar de acordo com a região e o local de realização do exame. Em geral, ele é coberto pelo convênio médico ou pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para gestantes de baixa renda.

Para gestantes que não possuem convênio médico ou não se enquadram nos critérios do SUS, o custo do ultrassom morfológico pode variar de acordo com a clínica ou o hospital escolhido. É importante pesquisar e comparar os preços antes de realizar o exame.

Conclusão

O ultrassom morfológico é um exame fundamental durante a gestação para avaliar a anatomia e o desenvolvimento do feto. Ele oferece diversos benefícios, como a detecção precoce de malformações e anomalias congênitas.

No entanto, é importante ressaltar que o ultrassom morfológico possui algumas limitações e que nem todas as malformações fetais podem ser detectadas por meio desse exame. Por isso, é fundamental realizar o exame com profissionais qualificados e em equipamentos adequados.

Se você está grávida e seu médico indicou a realização do ultrassom morfológico, siga todas as orientações e não deixe de tirar todas as suas dúvidas com o profissional responsável pelo exame. Lembre-se de que o bem-estar do seu bebê é o mais importante.