Fórceps: Saber mais

O que são fórceps?

Os fórceps são instrumentos cirúrgicos utilizados em procedimentos obstétricos para auxiliar no parto. Eles consistem em duas alças curvas e articuladas, que são aplicadas nas laterais da cabeça do feto, permitindo que o médico faça uma tração controlada durante o processo de expulsão. Os fórceps são feitos de aço inoxidável e possuem uma ponta arredondada para evitar danos ao bebê. Essa ferramenta é utilizada em situações específicas em que há complicações durante o parto, como a falta de progresso na descida do bebê pelo canal de parto ou a necessidade de acelerar o processo para preservar a saúde da mãe e do bebê.

Tipos de fórceps

Existem diferentes tipos de fórceps utilizados em procedimentos obstétricos, cada um com características específicas para atender às necessidades de cada caso. Alguns dos principais tipos de fórceps incluem:

Fórceps de Simpson

O fórceps de Simpson é um dos tipos mais comuns de fórceps utilizados em partos. Ele possui uma curvatura suave e é indicado para casos em que é necessário fazer uma tração mais suave e gradual. Esse tipo de fórceps é especialmente útil em partos em que o bebê está em uma posição desfavorável, como a posição de face ou a posição de occipito-posterior.

Fórceps de Piper

O fórceps de Piper é um tipo de fórceps com uma curvatura mais acentuada, o que permite uma tração mais direta e eficiente. Ele é frequentemente utilizado em casos de partos em que é necessário fazer uma tração mais rápida e intensa, como em situações de sofrimento fetal agudo ou quando há risco iminente para a mãe ou o bebê.

Fórceps de Kielland

O fórceps de Kielland é um tipo de fórceps com uma curvatura em forma de S, o que permite uma tração mais precisa e controlada. Ele é especialmente indicado em casos de distócia de ombro, em que os ombros do bebê ficam presos na pelve materna durante o parto. O fórceps de Kielland é capaz de girar o bebê dentro do canal de parto, facilitando a sua passagem.

Indicações para o uso de fórceps

O uso de fórceps no parto é indicado em situações específicas em que há complicações ou riscos para a mãe ou o bebê. Alguns dos principais casos em que o uso de fórceps pode ser necessário incluem:

Falta de progresso no trabalho de parto

Quando o trabalho de parto não está progredindo de forma adequada, o uso de fórceps pode ser necessário para auxiliar na descida do bebê pelo canal de parto. Isso pode ocorrer devido a uma série de fatores, como a posição desfavorável do bebê, a falta de força uterina ou a presença de uma cicatriz uterina de uma cesariana anterior.

Distócia de ombro

A distócia de ombro ocorre quando os ombros do bebê ficam presos na pelve materna durante o parto. Essa condição pode ser perigosa tanto para a mãe quanto para o bebê, pois pode levar a lesões graves. O uso de fórceps de Kielland é indicado nesses casos para auxiliar na rotação do bebê e facilitar a sua passagem pelo canal de parto.

Soferimento fetal agudo

Em situações de sofrimento fetal agudo, em que o bebê está em risco iminente de lesões ou morte, o uso de fórceps pode ser necessário para acelerar o processo de parto e garantir a sua segurança. Nesses casos, o médico precisa agir rapidamente para evitar complicações graves.

Contraindicações e riscos do uso de fórceps

Embora os fórceps sejam uma ferramenta útil em determinadas situações obstétricas, eles também apresentam contraindicações e riscos que devem ser considerados. Alguns dos principais riscos associados ao uso de fórceps incluem:

Lesões no bebê

O uso de fórceps pode causar lesões no bebê, como hematomas, lacerações ou até mesmo fraturas ósseas. Essas lesões são mais comuns quando o uso dos fórceps é inadequado ou quando há uma aplicação excessiva de força.

Lesões na mãe

O uso de fórceps também pode causar lesões na mãe, como lacerações vaginais, hemorragias ou danos nos tecidos pélvicos. Essas lesões podem levar a complicações pós-parto e requerem cuidados adicionais.

Infecções

Em alguns casos, o uso de fórceps pode aumentar o risco de infecções, tanto para a mãe quanto para o bebê. Isso ocorre devido à introdução de bactérias no canal de parto durante o procedimento.

Conclusão

Os fórceps são instrumentos cirúrgicos utilizados em procedimentos obstétricos para auxiliar no parto. Existem diferentes tipos de fórceps, cada um com características específicas para atender às necessidades de cada caso. O uso de fórceps é indicado em situações específicas em que há complicações ou riscos para a mãe ou o bebê. No entanto, é importante considerar os riscos associados ao uso de fórceps, como lesões no bebê e na mãe, além do risco de infecções. O uso de fórceps deve ser realizado por profissionais capacitados e em casos em que os benefícios superem os riscos.