Contraições de Treinamento: Saber mais

Introdução

As contrações de treinamento são uma parte essencial do processo de condicionamento físico. Elas envolvem a contração e relaxamento dos músculos durante o exercício, o que resulta em ganhos de força, resistência e flexibilidade. Neste glossário, iremos explorar em detalhes 13 contrações de treinamento comumente utilizadas, fornecendo uma visão abrangente sobre cada uma delas.

1. Contração Isométrica

A contração isométrica ocorre quando um músculo é ativado, mas não há movimento nas articulações. Durante essa contração, a tensão muscular aumenta, mas o comprimento do músculo permanece o mesmo. Esse tipo de contração é frequentemente usado para fortalecer músculos específicos e melhorar a estabilidade articular. Exemplos de exercícios isométricos incluem pranchas e exercícios de parede.

2. Contração Concêntrica

A contração concêntrica ocorre quando um músculo se encurta enquanto gera tensão. Durante essa contração, o músculo supera a resistência aplicada a ele. Esse tipo de contração é comumente associado ao levantamento de peso, onde o músculo se contrai para superar a gravidade ou a resistência externa. Exemplos de exercícios concêntricos incluem flexões de braço e agachamentos.

3. Contração Excêntrica

A contração excêntrica ocorre quando um músculo se alonga enquanto gera tensão. Durante essa contração, o músculo controla o movimento de retorno à posição inicial. Esse tipo de contração é especialmente eficaz para o fortalecimento muscular e o desenvolvimento da resistência. Exemplos de exercícios excêntricos incluem descidas controladas em agachamentos e flexões de braço.

4. Contração Isotônica

A contração isotônica ocorre quando um músculo se contrai e encurta enquanto gera tensão. Durante essa contração, o comprimento do músculo muda, permitindo o movimento das articulações. Esse tipo de contração é comumente usado em exercícios de resistência, como levantamento de peso e treinamento com elásticos. Exemplos de exercícios isotônicos incluem rosca direta com halteres e flexões de perna.

5. Contração Isocinética

A contração isocinética ocorre quando um músculo se contrai a uma velocidade constante durante todo o movimento. Durante essa contração, a resistência aplicada ao músculo varia de acordo com a capacidade do músculo de gerar força. Esse tipo de contração é frequentemente usado em reabilitação e treinamento de força. Exemplos de exercícios isocinéticos incluem o uso de máquinas de resistência controlada.

6. Contração Excêntrica Concêntrica

A contração excêntrica concêntrica envolve uma combinação de contração excêntrica e concêntrica em um único movimento. Durante essa contração, o músculo se alonga e depois se encurta para gerar tensão. Esse tipo de contração é frequentemente usado em exercícios de plyometrics, onde a capacidade de gerar força rapidamente é essencial. Exemplos de exercícios excêntricos concêntricos incluem saltos e lançamentos de medicina ball.

7. Contração Isométrica Excêntrica

A contração isométrica excêntrica ocorre quando um músculo é ativado, mas não há movimento nas articulações, enquanto o músculo se alonga. Durante essa contração, o músculo gera tensão para controlar o movimento de retorno à posição inicial. Esse tipo de contração é frequentemente usado em exercícios de alongamento e reabilitação. Exemplos de exercícios isométricos excêntricos incluem alongamentos estáticos e exercícios de mobilidade.

8. Contração Isométrica Concêntrica

A contração isométrica concêntrica ocorre quando um músculo é ativado, mas não há movimento nas articulações, enquanto o músculo se encurta. Durante essa contração, o músculo gera tensão para manter uma posição específica. Esse tipo de contração é frequentemente usado em exercícios de estabilização e equilíbrio. Exemplos de exercícios isométricos concêntricos incluem pranchas laterais e exercícios de equilíbrio em uma perna.

9. Contração Isocinética Excêntrica

A contração isocinética excêntrica ocorre quando um músculo se contrai a uma velocidade constante durante todo o movimento, enquanto o músculo se alonga. Durante essa contração, a resistência aplicada ao músculo varia de acordo com a capacidade do músculo de gerar força. Esse tipo de contração é frequentemente usado em exercícios de reabilitação e fortalecimento muscular. Exemplos de exercícios isocinéticos excêntricos incluem o uso de máquinas de resistência controlada.

10. Contração Isocinética Concêntrica

A contração isocinética concêntrica ocorre quando um músculo se contrai a uma velocidade constante durante todo o movimento, enquanto o músculo se encurta. Durante essa contração, a resistência aplicada ao músculo varia de acordo com a capacidade do músculo de gerar força. Esse tipo de contração é frequentemente usado em exercícios de fortalecimento muscular e treinamento de força. Exemplos de exercícios isocinéticos concêntricos incluem o uso de máquinas de resistência controlada.

11. Contração Isométrica Excêntrica Concêntrica

A contração isométrica excêntrica concêntrica envolve uma combinação de contração isométrica, excêntrica e concêntrica em um único movimento. Durante essa contração, o músculo gera tensão enquanto se alonga e depois se encurta. Esse tipo de contração é frequentemente usado em exercícios de resistência e treinamento funcional. Exemplos de exercícios isométricos excêntricos concêntricos incluem burpees e levantamento terra.

12. Contração Isométrica Isocinética

A contração isométrica isocinética ocorre quando um músculo é ativado, mas não há movimento nas articulações, enquanto o músculo gera tensão a uma velocidade constante. Durante essa contração, a resistência aplicada ao músculo varia de acordo com a capacidade do músculo de gerar força. Esse tipo de contração é frequentemente usado em exercícios de reabilitação e fortalecimento muscular. Exemplos de exercícios isométricos isocinéticos incluem o uso de máquinas de resistência controlada.

13. Contração Isocinética Isométrica

A contração isocinética isométrica ocorre quando um músculo se contrai a uma velocidade constante durante todo o movimento, enquanto o músculo gera tensão, mas não há movimento nas articulações. Durante essa contração, a resistência aplicada ao músculo varia de acordo com a capacidade do músculo de gerar força. Esse tipo de contração é frequentemente usado em exercícios de reabilitação e fortalecimento muscular. Exemplos de exercícios isocinéticos isométricos incluem o uso de máquinas de resistência controlada.

Conclusão

As contrações de treinamento desempenham um papel fundamental no desenvolvimento físico e no aprimoramento do desempenho atlético. Cada tipo de contração tem seus benefícios específicos e pode ser incorporado a um programa de treinamento de acordo com os objetivos individuais. Ao entender e aplicar adequadamente as diferentes contrações de treinamento, é possível maximizar os resultados e alcançar um nível mais alto de condicionamento físico.